Notícias e Eventos

30/09/2009
Atores encenam situações reais do dia a dia da rotina médica

Faculdades de medicina e hospitais recorrem às artes cênicas e simulações com robôs para melhorar a qualidade da relação médico-paciente.

medicina1_450

(Imagem retirada do site Veja.com) 

 

O treinamento médico mediante a simulação de situações que podem ocorrer em centros cirúrgicos, salas de emergência e leitos de terapia intensiva surgiu nos Estados Unidos nos anos 90. O objetivo era aprimorar habilidades técnicas, adestrar os profissionais para a tomada rápida de decisões e afinar o trabalho em equipe. De uma década para cá, no entanto, as simulações incorporaram cenas que visam a suprir uma das maiores carências entre os médicos: a dificuldade de comunicação. As dramatizações servem para que aprendam a transmitir notícias difíceis e também adquiram a capacidade de conquistar a confiança dos doentes e de criar empatia com eles. Os médicos, por exemplo, são ensinados a não desviar os olhos do paciente enquanto falam com ele (existe algo mais irritante do que médico que faz perorações enquanto olha para a tela do computador?). 

Compartihar: Facebook
Informações

ligue agora :: 21 2275 3131

mais recentes

[+] ver todas